Portal Garagem – Em breve

A indústria do leite incentiva muito o consumo do leite de vaca como sendo um dos principais alimentos para inserção do cálcio e de outros nutrientes para as pessoas. Porém, já existem estudos apresentando diversos problemas de saúde relacionados ao consumo do leite de vaca, incluindo a intolerância a lactose, alergia a proteína do leite de vaca, como sendo as mais conhecidas, mas também diversos outros problemas. Os nutricionistas e médicos mais atualizados, afirmam que o leite de vaca foi feito somente para o bezerro e não para o ser humano e que a exclusão do leite não é um problema, mas sim uma solução.

Mas aí você pode se questionar: e o cálcio? Essa é uma resposta simples! O leite não é o alimento com maior quantidade de cálcio, tendo outros alimentos que podem substituir com facilidade como exemplo: brócolis, espinafre, tofu, castanhas, ovos, sardinha, gergelim, linhaça, grão de bico, aveia, chia…

Segundo o médico, Dr. Victor Sorrentino, que é pós-graduado em Nutrologia e em Nutriendocrinologia, apesar do leite ser um alimento antigo, o corpo humano não se acostumou com as mudanças ocasionadas no processo de industrialização. Além disso, ele afirma que o leite materno é muito importante para o ser humano, porque é rico em nutrientes e compatível com o corpo. Porém, o leite de vaca tem várias incompatibilidades com o corpo humano e a sensibilidade ao leite pode ocasionar: acne, dor de cabeça, irregularidade menstrual, distensão abdominal, alergias de pele e rinite e sinusite. “Eu preciso ter o leite na minha vida? Não, há vida tranquilamente sem os lácteos. A diminuição desse alimento é uma realidade e o corpo se beneficia”, afirma em um vídeo que fala sobre o assunto no próprio canal do You Tube.

Lactose X Proteína do Leite

Você já ouviu certamente falar em lactose e proteína do leite de vaca. Sabe a diferença entre elas? Tanto a lactose, quanto a proteína estão no leite de vaca e podem ser as protagonistas de intolerância ou mesmo alergia.

A lactose é o açúcar do leite que é digerido através da enzima lactase que é produzida pelo corpo humano. Alguns bebês nascem com pouca produção da enzima o que faz com que eles sejam intolerantes à lactose, precisando retirar o açúcar do leite do consumo ou mesmo fazer uso da enzima que é vendida nas farmácias. Vale ressaltar que com o passar da idade, as pessoas também podem ficar intolerantes, já que o corpo pode passar a produzir menos lactase, dificultando a digestão da lactose. Por mais que já exista a enzima disponível para uso dos intolerantes, muitos médicos já indicam a retirada total do leite da alimentação, por que na maioria dos casos, o intestino pode ficar inflamado em contato com a lactose, mesmo que se tenha tomado a enzima.

A proteína do leite de vaca pode causar em algumas pessoas uma reação do sistema imunológico que pode ser causada pela imaturidade do aparelho digestivo com a inclusão de fórmulas infantis precocemente, fator genético e permeabilidade intestinal. A alergia a proteína do leite de vaca (APLV) deve ter um diagnóstico criterioso e com ele positivo, a exclusão do leite deve ser total, incluindo pequenas partículas para que o corpo não desencadeie outras doenças associadas.

Na próxima coluna, seguiremos com o assunto e vamos falar sobre a nossa realidade e como nos adaptamos a ela!