Portal Garagem – Em breve

Você já parou para pensar como é a vida de uma pessoa com alguma restrição alimentar? Já se colocou no lugar dela ou imaginou quantas lágrimas caíram em virtude dos preconceitos? Sabe que antes mesmo de sair de casa para passear, se divertir ou estudar precisa de muita organização, marmitas e informações?

Pessoas com restrição alimentar não conseguem sair sem se preocupar onde e como vão comer ou mesmo sem levar uma bolsa com opções de lanches e refeições.

Pode ser que você já tenha ouvido que maio, além do mês das mães, também é considerado o Mês da Conscientização Celíaca (DC). É um mês direcionado à informação sobre a Doença Celíaca e sobre a importância de um diagnóstico e dieta seguros. A DC é uma resposta do sistema imunológico que a proteína “glúten”, não digerida pelo intestino, não deveria estar ali. Diante dessa resposta do sistema imunológico, as pessoas passam a ter inúmeros sintomas que vão desde problemas intestinais, neurológicos, problemas de pele, outras doenças autoimunes, até a possibilidade de câncer, caso não seja tratada com dieta restritiva.

Às vezes, eu fico imaginando o que passa na cabeça das pessoas que acham que a restrição de glúten em celíacos ou sensíveis é frescura. Será mesmo que uma criança, um jovem ou um adulto iria querer se restringir de vida social e da grande maioria dos alimentos por um luxo? Ficar longe de amigos e de família, por simplesmente querer?

Realmente, o que posso afirmar é que NÃO! A Doença Celíaca é perigosa e precisar ser diagnosticada e tratada com restrição total do glúten, inclusive de pequenas partículas que estejam escondidas em mesas, bancadas, mãos mal lavadas, farelos em roupas, maquiagens e em mais uma infinidade de coisas…

Números sobre a doença celíaca no Brasil e no mundo (Fonte: Fenacelbra)

  • Afeta em torno de 2 milhões de pessoas no Brasil, mas a maioria delas encontra-se sem diagnóstico.
  • Na Europa a prevalência oscila entre 1:150 e 1:300.
  • Os estudos amostrais realizados em São Paulo, Ribeirão Preto e Brasília permitem estimar a incidência da doença em 1:214, 1:273 e 1:681, respectivamente. Esta constatação coloca o Brasil ao nível da população européia – a mais afetada.
  • A doença celíaca pode aparecer em qualquer fase da vida, e atualmente, estima-se que a cada 400 brasileiros um seja celíaco.
  • De cada oito pessoas que possuem a doença, apenas uma tem o diagnóstico.
  • A doença celíaca é cosmopolita e afeta pessoas de todas as classes sociais. No Brasil a miscigenação vem rompendo a barreira etno-racial sendo diagnosticada entre os afrodescendentes e os povos indígenas.

Mais informações

A informação está disponível através das redes sociais, de estudos e artigos científicos e no final da coluna deixo várias opções de documentários e livros interessantes não somente para quem tem a doença celíaca, mas para as pessoas saberem o que é e como lidar com possíveis familiares, amigos e pessoas da sua convivência.

Um documentário que me chamou muito a atenção é “A verdade sobre o trigo” (What’s With Wheat). Ele apresenta além de informações essenciais sobre a DC, todas as mudanças no trigo desde a guerra e o porquê ele faz tanto mal hoje em dia. O trigo mudou drasticamente nos últimos 60 anos, seja pela forma como é cultivado, pelas mudanças genéticas, a forma como é processado, os aditivos químicos e a quantidade que as pessoas comem.

Esse documentário é uma opção para as pessoas que ainda acham que comer carboidratos em exagero é uma opção nutritiva e saudável para o corpo e por que se fala tanto em alimentos orgânicos. Vale muito assistir o vídeo que está disponível com legendas no You Tube, já que na Netflix ainda está liberado sobre na América do Norte.

Você conhece alguém com alguma restrição alimentar? Procure se inteirar sobre o assunto, saber como lidar e como receber essa pessoa na sua casa. É tão bom quando sabemos que os outros se preocupam com suas particularidades e você é bem-vindo nos espaços. Ajude a desmistificar que a Doença Celíaca é frescura, mesmo que essa não seja sua realidade. Mude esse conceito em você para que possamos ampliar os nossos horizontes.

Para quem tem interesse em aprender mais sobre a Doença Celíaca, sobre o trigo, o glúten, mas também sobre alimentação em geral, carboidratos e porque se tem tantas novas doenças hoje em dia eu indico os seguintes títulos:

  • A Dieta da Mente (David PearlMutter)
  • Barriga de Trigo (Willian Davis)
  • enças Autoimunes (Any Myers)
  • Como tratar doenças autoimunes (Tom O’Bryan)
  • Você tem fome de quê? (Deepak Chopra)
  • Documentário Rotten