Portal Garagem – Em breve

Xanxerê- Na luta pela instalação de uma unidade do Ceasa em Xanxerê, o vereador Wilson Martins dos Santos (PSDB) acompanhou o secretário Municipal de Agricultura, Edson Zape, e o vice-prefeito Ivan Marques, em visita ao Ceasa de São José na última semana. A visita, programada pelo próprio vereador, teve como objetivo levar o secretário e o vice-prefeito para conhecer o funcionamento da Central de Abastecimento e os benefícios que uma unidade pode trazer para o município.

Reunidos com o presidente e o diretor técnico do Ceasa, Glauco Gazola Zanella e Albanez de Sá, respectivamente, a comitiva xanxerense pode entender tudo o que representa uma unidade da Central de Abastecimento para o crescimento, não só do município, mas de toda uma região. Com a venda de 341 mil toneladas de alimentos, a Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina S/A (Ceasa/SC) movimentou R$ 601,8 milhões em 2017. Desse total, 41% são frutas e verduras produzidas em Santa Catarina – aproximadamente 138 mil toneladas. Como Santa Catarina não é autossuficiente na produção, muitos destes produtos vêm de outros estados, por conta disso a Secretaria de Estado da Agricultura trabalha com o fortalecimento da Agricultura Familiar para suprir a demanda.

“Existe aí um grande leque a ser explorado pelo município de Xanxerê. Temos que lutar por esta unidade, pois pode fortalecer de forma significativa a Agricultura Familiar do município. Foi o que aconteceu com Antônio Carlos, cidade que visitamos e que se tornou a Capital Catarinense da Hortaliça e onde o pequeno produtor não passa dificuldades. Além disso,  a geração de milhares de empregos e o retorno financeiro pode levar o município para um outro patamar”, declarou o vereador.

Os números apresentados pela direção do Ceasa levou o município a emitir uma Carta de Intenção pela instalação de uma unidade em Xanxerê. A carta foi entregue pelo vereador Wilson ao secretário Adjunto da Secretaria de Estado da Agricultura, Athos de Almeida Lopes Filho, que sugeriu algumas ações que o município precisa fazer como promover reuniões com produtores rurais, cooperativas, sindicatos rurais, supermercadistas, rede hoteleiras e poder público para mostrar os benefícios e, principalmente, criar uma rede de consumo para os produtos. “É preciso criar uma rede de consumo para estes produtos para que a unidade seja viabilizada. Por isso vamos cobrar para que o município realize essa intermediação entre produtores e as redes de supermercados e hotéis do município e região, para que o projeto seja viabilizado. Não precisamos iniciar com uma unidade do tamanho de São José, mas podemos chegar lá um dia. Para isso temos que dar o primeiro passo”.

O vereador deverá propor uma audiência pública para discutir o assunto com a comunidade.

Deixe um comentário