Portal Garagem – Em breve

Chapecó- A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores (Peic), realizada em Chapecó conjuntamente entre o Sindicato do Comércio (Sicom) e a Federação do Comércio de Santa Catarina (Fecomércio/SC), mostra que o percentual de famílias endividadas alcançou 39,5% em setembro, apresentando baixa em relação aos 47,7% observados em agosto. Esta é a segunda baixa mensal consecutiva e também houve redução na comparação anual com setembro de 2017, indicador que alcançou 50,7% do total de famílias chapecoenses endividadas.

Os dados coletados em setembro registram que, mesmo com contas a pagar, 60,5% dos chapecoenses entrevistados não estão com seus pagamentos atrasados. O estudo também aponta que a proporção das famílias com dívidas ou contas em atraso teve leve redução em relação a agosto, passando de 24,7% para 17,1%. Quanto às condições para pagar os débitos, 14,7% afirmam poder quitar totalmente, enquanto 70,6% dizem não ter meios, atualmente, de efetuar o pagamento.

Os tipos de dívidas

Quanto ao tipo de dívida existente, das famílias chapecoenses entrevistadas 53,2% afirmaram que possuem compromissos com carnês. Outras, na ordem de 50,6%, indicaram que estão comprometidas com o uso do cartão de crédito, enquanto 30,4% possuem compromisso com crédito pessoal, 24% com crédito consignado e 20,3% com o financiamento de carro. Por serem dívidas de longo prazo, 48% indicam que levarão mais de um ano para quitá-las, enquanto outros 7,6% especificaram que irão levar entre três meses e seis meses.

Questionados sobre o tempo para quitar suas dívidas, 79,4% afirmaram que serão necessários acima de 90 dias. Entre as famílias chapecoenses endividadas, 59,4% têm entre 11% e 50% da renda comprometida com as dívidas, enquanto 6,3% afirmam ter mais de 50% dos ganhos comprometidos. (Extra Comunica)