Portal Garagem – Em breve

Xanxerê – Quem chega ao setor de Emergência do Hospital Regional São Paulo-HRSP encontrará um atendimento prejudicado em virtude da superlotação, e a direção do Hospital orienta que os casos mais graves terão prioridade.

A alta demanda por atendimento e, sobretudo, o represamento de pacientes das unidades de Saúde dos municípios próximos, que estão com os atendimentos reduzidos, refletem na superlotação da Emergência do hospital.

Conforme a direção do HRSP, a Emergência opera acima da capacidade técnica (número de profissionais de enfermagem e médicos, além da quantidade de leitos). O que mais chama a atenção é que cerca de 80% dos casos atendidos não são classificados como urgência e emergência. A instituição pede a compreensão da comunidade neste início do ano para que procurarem a Emergência do hospital com cautela e bom senso.

O setor atua com protocolo de acolhimento e classificação de risco. A classificação é uma ferramenta elaborada pelo Ministério da Saúde e utilizada para avaliar e identificar os pacientes que necessitam de atendimento prioritário, de acordo com a gravidade clínica, potencial de risco, ou agravos à saúde. Deste modo, o protocolo prioriza o atendimento de pacientes classificados nas cores vermelho e amarelo, enquanto os demais, classificados em verde e azul, podem aguardar ou procurar as Unidades de Saúde e Pronto Atendimentos em seus respectivos municípios.