Vigilância Epidemiológica alerta sobre cuidados para evitar focos do mosquito da dengue

0
136
Portal Garagem – Em breve

Abelardo Luz – Com as altas temperaturas e as chuvas de verão, aumenta o risco de proliferação de focos do aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus. Por isso, o Departamento Municipal de Vigilância Epidemiológica de Abelardo Luz está realizando um trabalho intenso de fiscalização nos 13 pontos estratégicos espalhados pela cidade para evitar novos focos no município.

“Em 2019 ainda não tivemos nenhum foco, mas estamos apenas na primeira semana de janeiro. Em 2018, fechamos o ano com 16 focos, sendo cinco a mais do que em 2017, quando tivemos 11 focos. Isso é um sinal de alerta porque com a chuva e o forte calor é um chamativo para o mosquito que se reproduz mais rapidamente nestas condições”, explicou a Agente de Endemias, Nelita Pruência.

Os 16 focos registrados em 2018 foram identificados pelos agentes de endemias nos bairros Santa Luzia, Alvorada, São João Maria, Aparecida, Vila Ceres e no centro da cidade. Na maioria dos casos, o mosquito (ou suas larvas) foi encontrado pelos agentes nas armadilhas que estão espalhadas pela área urbana.

A principal dica aos moradores é evitar a água limpa parada em qualquer recipiente. “Pedimos o apoio da população para que nos ajudem. Não deixe lixo e pneus que possam juntar água jogados nos terrenos porque com essa chuva fica muito mais fácil do mosquito depositar seus ovos”, alertou a Agente de Endemias, Luzia de Souza.

Mais dicas para evitar a proliferação do mosquito

Coloque areia no prato das plantas ou troque a água uma vez por semana. Mas não basta esvaziar o recipiente. É preciso esfregá-lo, para retirar os ovos do mosquito depositados na superfície da parede interna, pouco acima do nível da água. O mesmo vale para qualquer recipiente com água.

  • Pneus velhos devem ser furados e guardados com cobertura ou recolhidos pela limpeza pública;
  • Garrafas pet e outros recipientes vazios também devem ser entregues à limpeza pública;
  • Vasos e baldes vazios devem ser colocados de boca para baixo;
  • Limpe diariamente as cubas de bebedouros de água mineral e de água comum;
  • Seque as áreas que acumulem águas de chuva;
  • Tampe as caixas d’água.