Portal Garagem – Em breve

Xanxerê – A gerente de enfermagem do Hospital Regional São Paulo (HRSP), Michele Suzana Fernandes, esteve na manhã desta sexta-feira (01) na Unochapecó, para expor ações da instituição em reunião do HUB Saúde Oeste Chapecó. O intuito foi apresentar os Protocolos instituídos para o atendimento dos pacientes, além de demonstrar também modelos de Procedimentos Operacionais Padrão e Fluxogramas que são utilizados pelo HRSP. Participaram da reunião representantes dos cursos de enfermagem e medicina da Unochapecó, além de representantes do curso técnico em enfermagem do Senac.

A coordenadora do curso de enfermagem da Unochapecó e membro do HUB, professora Karen Andrigue, explicou ao grupo que o Hospital Regional São Paulo foi convidado para a apresentação por possuir diversos protocolos utilizados pela equipe multidisciplinar e já consolidados, sendo um bom exemplo a ser mostrado ao abordar a importância que esse tipo de padronização exerce no momento do atendimento aos pacientes.

Conforme a gerente de enfermagem do HRSP, os protocolos vigentes na instituição buscam fornecer um fluxo padronizado para o manejo do paciente com determinada condição clínica. Eles são desenvolvidos com base nas evidências científicas da literatura e na experiência da equipe multiprofissional, sendo adaptados aos recursos locais disponíveis.

“Os protocolos permitem padronizar as técnicas e os procedimentos realizados pela equipe em toda a extensão de assistência hospitalar, além de direcionar o trabalho e registrar oficialmente os cuidados executados na resolução ou prevenção de um problema”, explica Michele.

O grupo solicitou ao HRSP a participação de um membro da enfermagem para contribuir com as discussões da equipe. Uma nova reunião deve ser realizada no próximo mês.

Entenda o que é o HUB

Pensar em soluções para problemas na área da saúde não é uma tarefa fácil. Porém, quando se trabalha em equipe, a junção do conhecimento propicia o desenvolvimento de ações. O HUB é uma rede de cooperação glocal, ou seja, redes de pessoas, que por meio de tecnologias, processos cocriativos, estabelecem uma comunidade de empreendedores, pesquisadores e inovadores que tenham interesse na área.

O objetivo do Hub é justamente reunir pessoas de diversas áreas para debater os problemas e suas causas e, a partir disso, propor soluções. Representantes de universidades, entidades, empresas, estudantes e população em geral se reúnem para discutir ações com intuito de facilitar a capacitação, tração de projetos, e ser um espaço colaborativo de exploração de novas ideias que gerem impacto não apenas no futuro da Saúde, mas no desenvolvimento da região oeste como um todo.

A primeira demanda do HUB foi pensar em melhorias para as crianças catarinenses que necessitam de atendimentos nas áreas de má formação óssea, lesões na coluna, lábio leporino e queimaduras.