Ferramentas de Gestão Empresarial no Excel

Xanxerê- O levantamento referente ao número de atendimentos realizados no Pronto Atendimento 24 horas, durante o período da madrugada, e todos os custos para manter esta  estrutura, ainda está sendo realizado, conforme o secretário interino da pasta de Saúde, Jader Danielli. Nesta segunda-feira (21) acontece uma reunião com a equipe do Hospital Regional São Paulo, de Xanxerê, para apresentar a situação. Todo o estudo preparado pela Secretaria de Saúde deverá ser concluído até quarta-feira (23).

De acordo com Danielli, a ideia é diminuir de 24 para 18 horas de atendimento, mantendo o local fechado da 1 às 7horas.  Caso seja aprovada, a mudança deverá entrar em vigor a partir do próximo mês.

Danielli revela que atualmente, da 1 da manhã até as 7 horas, há registro de uma média de dois atendimentos. “Tivemos meses que não houve registro de atendimento, abril foi um mês que não teve atendimento nesse horário, daí se mantém toda uma estrutura, com adicional noturno, com funcionários, com custo de luz, então estamos colocando tudo isso no papel para não lesar a população”.

Segundo o secretário interino, como o município faz um repasse mensal de R$120mil para auxiliar na emergência do HRSP, e o número de atendimentos é pequeno, a avaliação é que o hospital tem condições de absorver a demanda. “Dentro desse contexto, o hospital consegue absorver esse um ou dois pacientes que vem por noite no 24 horas, sem prejudicar os atendimentos”.

Com isso, Danielli considera que haverá uma economia que poderá ser revertida para atender outras necessidades da saúde. Conforme ele, o que for economizado poderá custear mais exames e cirurgias eletivas, que registram grande demanda. “Queremos trazer economicidade e transformar em benefícios”.

O serviço do Atendimento 24 horas é de média complexidade, totalmente mantido pela Prefeitura, e tem um custo aproximado de R$300mil mensais.