Palstra Clara Chapecó

Xanxerê – O trevo da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina-Cidasc, localizado na SC 155, no município de Abelardo Luz, deve receber modificações e melhorias para facilitar a fiscalização e o fluxo de veículos que trafegam pelo local.

No local existe uma Barreira Sanitária da Cidasc que realiza a fiscalização dos veículos que transportam produtos de origem animal de vegetal e que entram em Santa Catarina, também está sendo realizada a fiscalização dos veículos que entram no Paraná através da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar).

Além disso, também existe, no local, um pelotão do Corpo de Bombeiros Militar de Bom Jesus, que atende toda a região.

As mudanças acontecerão especificamente na área que compreende a área do Corpo de Bombeiros, onde os veículos que não passarão por fiscalização e que fazem sentido Paraná terão que obrigatoriamente desviar à direita, deixando o trânsito livre na SC-155 para os veículos fiscalizados. Uma nova sinalização será instalada no local através de placas indicativas e pintura da pista que irão orientar os motoristas.

Na última semana o trevo recebeu a visita do secretário executivo de Desenvolvimento Regional, Ademir Gasparini, acompanhado do comandante do 14º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar, Major Walter Parizotto, do comandante da Polícia Rodoviária Estadual em Bom Jesus, Subtenente Kessler e do gerente regional da Cidasc, Volmir Frandoloso, para avaliar e discutir as possíveis mudanças no local.

De acordo com o secretário Ademir Gasparini, o trânsito precisa ser melhorado para não prejudicar intenso trabalho de fiscalização. “Santa Catarina tem certificação e reconhecimento internacional de área livre de febre aftosa sem vacinação. O trabalho da Ciadasc é intenso na fiscalização o que garante esta certificação. Agora o Paraná está buscando a certificação e também está fiscalizando a entrada de animais e produtos agropecuários. Em acordo com Santa Catarina, eles usam o mesmo ponto de fiscalização da Cidasc e por isso há a necessidade de melhorias no trânsito”.

O gerente regional da Cidasc, Volmir Frandoloso, ressalta que a mudança vai facilitar o fluxo d eveículos. “É importante esta mudança pois quando há irregularidades nos veículos que fazem o transporte dos produtos fiscalizados, há uma grande dificuldade no retorno. Com as mudanças vai facilitar o fluxo e ainda a nossa fiscalização”.