CDL Dia das Crianças 2019

Xanxerê – Neste sábado, dia 03 de março, a Academia Brazuca MMA foi palco de uma comemoração fitness e, ao mesmo tempo, solidária. A aluna, praticante de treino funcional, Celoy Mascarello, reuniu cerca de 30 pessoas entre amigas e familiares para comemorar seus 50 de idade com o propósito de apresentar “50 motivos para uma vida saudável”.

Além disso, a proposta, para quem tivesse a intenção de presenteá-la, era que fizesse uma doação em dinheiro, no valor definido pela convidada, para que posteriormente fosse repassado ao professor e proprietário da Academia Brazuca, Thassio De Negri, para auxiliar os paratletas do município em competições em outras cidades. Os atletas costumam receber apoio para a estadia, mas não para a alimentação, que muitas vezes, precisam pagar do próprio bolso, questão que para muitos dificulta a participação nos eventos esportivos.

Na chegada da festa, as convidadas, que foram previamente avisadas através do convite que deveriam trajar roupas próprias para a prática de exercícios, recebiam “toalhinhas” com mensagens positivas e uma garrafa de água, para iniciar as comemorações em uma animada aula de dança. Logo depois, orientações sobre a importância da atividade física com uma profissional da academia, além de mais um treino e, para que todas pudessem tomar um fôlego, a palestrante e coach Juciléia Borges tratou sobre “Como encontrar a felicidade em pequenas coisas do cotidiano”. Mas, como ninguém é de ferro, comidinhas fitness, como patês de ricota e espinafre, frutas e iogurte grego, caipirinha com mel, entre outros alimentos à base de legumes foram servidos.

No total, foram arrecadados R$810,00 que ao final da festa foram repassados ao professor Thassio. “É uma ajuda que vem em boa hora para os atletas do paradesporto de Xanxerê. Vamos fazer uma espécie de caixinha para a viagem deles, aquisição de algum material que eles precisam ou até mesmo para comprar um tênis, que muitos não têm condições. Pode parecer que não é um valor tão alto, mas é muito significativo. Com essa quantia é possível atender muitos atletas durante o ano”, argumenta o proprietário da Academia.

A ideia de uma festa diferente

Desde os 40 anos de idade, Celoy planejava comemorar seus 50 com a publicação de livro de memórias e crônicas da sua própria vida, chamado “Trechinhos e respingos do cotidiano”. Entretanto, como não conseguiu concluir a tempo, buscou uma ideia diferente para marcar a data. “Chegou novembro e eu estava com apenas 12 textos prontos. Mostrei para o meu professor de mestrado, ele elogiou a qualidade do conteúdo, mas perguntou se eu conseguiria escrever, pelo menos, mais oito, o que não seria possível até fevereiro. Isso foi um balde de gelo e eu comecei a me cobrar o porquê não me esforcei mais”, relata ela que é formada em Administração Rural e Pedagogia, com 30 anos de atuação na área da Educação.

A ideia da realizar uma festa diferente surgiu em um dia na academia, enquanto se exercitava na esteira. Pensou o que poderia fazer, já que não queria uma comemoração convencional de 50 anos. “Chamei a professora Nina e perguntei o que ela achava. Ela achou ótima a ideia e, com isso, defini que eu também não iria querer presente. Em princípio, pensei que o valor do presente poderia ser revertido para alguma instituição da cidade ou para os haitianos, mas depois, mesmo sem saber de nada, o professor Thassio comentou comigo sobre a dificuldade dos paratletas. Com isso, pensei em fazer a doação para eles”.

O importante é ser feliz

Segundo Celoy, ela chega aos 50 renovada. “Desde a metade dos 49 anos eu venho me renovando, deixando compromissos de lado, que antes eu não dizia não nunca, agora estou selecionando pessoas e atividades, e estou priorizando o que realmente é importante”. A aniversariante considera esta uma fase de muito amadurecimento. Como conselho, ela recomenda que todos entendam que amadurecer faz parte do processo e que é preciso tirar o melhor de cada fase. “Que saibamos e consigamos ir selecionando somente o que é bom, sem se importar em agradar o outro. O importante é ser feliz com seus conceitos e seus princípios”.