Ferramentas de Gestão Empresarial no Excel

As intensas conversas entre políticos durante a semana não colocaram um ponto final nas coligações e candidaturas para as eleições 2018

Até as últimas horas de sexta-feira (3) as movimentações políticas continuavam a todo vapor rumo à formação das chapas em Santa Catarina. O último fim de semana das convenções partidárias será decisivo. As intensas conversas entre políticos durante a semana não colocaram um ponto final nas coligações e candidaturas para as eleições 2018 em Santa Catarina, e os candidatos que efetivamente estarão nas urnas em outubro devem ser conhecidos somente neste domingo (5), último dia permitido pela Justiça Eleitoral para a realização de convenções.

Se o quadro parecia encaminhado no segundo fim de semana de convenções, quando Esperidião Amin (PP) decidiu não compor com o PSD de Gelson Merisio, o jogo voltou a ficar embaralhado com novas movimentações e conversas entre vários partidos no Estado no decorrer da semana. Na noite de sexta, candidaturas ao governo e novas alianças eram rediscutidas e deverão dominar as conversas políticas do fim de semana.

Até o momento são sete candidatos oficializados ao Governo e que já realizaram convenções. Em um cenário de poucas coligações entre partidos, o Estado poderá ter oito candidatos ao Governo, mas este número pode ser menor dependendo de novas alianças.

A previsão inicial da maior parte das siglas era de que seria possível esperar até dia 15 de agosto, prazo final para o registro de chapas, para fazer a escolha dos candidatos. Mas o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) esclareceu esta semana que a escolha dos candidatos (incluindo os vices), e as decisões sobre alianças devem ser oficializadas até 6 de agosto. Na prática, as chapas devem ser formadas no período de convenções (até 5 de agosto), com o nome dos candidatos publicados em até 24 horas depois do prazo.

Candidatos oficializados ao governo até o momento

Esperidião Amin (PP)

O PP confirmou o nome de Esperidião Amin como candidato ao governo de Santa Catarina em convenção partidária em 28 de julho em Florianópolis.

Atualmente deputado federal pelo PP, Esperidião Amin está no seu segundo mandato na Câmara dos Deputados. Ele será candidato a governador pela quinta vez, sendo que venceu duas vezes: em 1982 e 1998. Também foi prefeito de Florianópolis por duas vezes, com mandatos em 1975 e 1989. Foi senador entre 1991 e 1998.

Amin é formado em Administração e Ciências Jurídicas e Sociais, tem mestrado em Administração e doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento.

Esperidião Amin foi professor da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), secretário de Educação e Cultura de Santa Catarina, diretor financeiro do Besc e secretário de Transportes e Obras de Santa Catarina.

Gelson Merisio (PSD)

O PSD confirmou o nome de Gelson Merisio como candidato ao governo de Santa Catarina em convenção partidária em 21 de julho, em Florianópolis.

Atual presidente estadual do PSD, Gelson Merisio foi eleito por três vezes deputado estadual e uma vez assumiu como suplente (2005). Em 2010 assumiu pela primeira vez a presidência da Assembleia Legislativa de Santa Catarina até 2011, e esteve à frente da Alesc por outras duas gestões, entre 2012 e 2013, e 2015 até 2016.

Formado em Administração de Empresas, Gelson Merisio presidiu a Federação das Associações Comerciais e Industriais de Santa Catarina (Facisc) por dois mandatos consecutivos, foi vice-presidente da Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB), comandou a direção financeira da Casan e presidiu o Conselho Deliberativo do Sebrae/SC.

É a primeira vez que concorre ao cargo de governador de SC. Merisio lidera uma aliança formada pelos partidos PSD, PP, PSB, PDT, PRB, PROS, PSC, Solidariedade, Podemos, PRP e PHS.

Ingrid Assis (PSTU)

O PSTU confirmou o nome de Ingrid Assis como candidata ao governo de Santa Catarina em convenção partidária em 22 de julho, em Florianópolis.

Professora por formação, atua como professora e dirigente sindical do Sinte São José, na Grande Florianópolis. Ingrid tem 30 anos, é amazonense e mora em Santa Catarina há 12 anos. De origem indígena, Ingrid é a primeira mulher a se candidatar ao governo do estado nessas eleições.

Como candidato a vice-governador foi definido Ederson da Silva, e ao senado será Ricardo Lautert.

Leonel Camasão (PSOL)

O PSOL confirmou o nome de Leonel Camasão como candidato ao governo de Santa Catarina em convenção do partido em 4 de agosto em Florianópolis.

Camasão já militou em movimentos estudantis, no Movimento Passe Livre e em uma associação LGBT. Camasão entrou no partido há dez anos.

Ele é mestre em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina e dirigente do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina.

Tem 31 anos, é casado e pai de dois filhos. Atualmente, é presidente do PSOL de Florianópolis.

Mauro Mariani (MDB)

O deputado federal Mauro Mariani foi lançado oficialmente como candidato do MDB ao governo de Santa Catarina na convenção estadual realizada na manhã de sábado (4), na Alesc, em Florianópolis. As  vagas para vice-governador e para o Senado serão definidas pela comissão executiva da sigla. A coligação do MDB de Santa Catarina conta com o PR, PPS, PTC, PTB, PRTB, PSDC e AVANTE.

Mauro Mariani será candidato a governador pela primeira vez. Debutou na política como prefeito de Rio Negrinho, no planalto norte, em 1996, se reelegendo em 2000. Conquistou uma vaga de deputado na Alesc em 2002. Já ocupou o cargo de secretário de Estado da Infraestrutura. Atualmente, está no terceiro mandato como deputado federal.

Paulo Bauer (PSDB)

O PSDB lançou Paulo Bauer como candidato ao governo de Santa Catarina durante convenção partidária realizada em 29 de julho, em Joinville.

Atualmente senador, ele tem 61 anos e já foi eleito deputado estadual (1987-1991) e deputado federal (1991-1995; 1995-1999; 2003-2007 e 2007 a 2010). Exerceu ainda o cargo de vice-governador do estado (1999 – 2002).

O senador Paulo Bauer é formado em Administração de Empresas e Ciências Contábeis. Esta é a segunda vez que concorre ao governo do estado.

Rogério Portanova (Rede)

O partido Rede definiu o nome de Rogério Portanova como candidato ao governo de Santa Catarina em convenção partidária em 20 de julho, em Florianópolis.

O professor Rogério Portanova é coordenador de Gestão Ambiental da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2016. Em 1985, ajudou a fundar o Partido Verde no Brasil e presidiu a legenda em Santa Catarina.

Atuou como presidente da Fundação de Amparo Tecnológico ao Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) entre 2004 e 2005, foi presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica de Santa Catarina (Fapesc) em 2005 e 2006 e ainda exerceu por seis anos o cargo de conselheiro federal da OAB-SC, em Florianópolis.

Portanova é mestre em Direito pela UFSC , doutor em Ciência Política pela Universidade Paris VIII, na França, e pós-doutor em Direito do Ambiente pela Universidade Lusíada de Lisboa.