Oscar Martarello fala sobre os preparativos e novidades para a ExpoFemi 2020

0
84
Portal Garagem – Em breve

Xanxerê – Com cerca de 30 dias da confirmação da data para a realização da Festa Estadual do Milho, a ExpoFemi 2020, marcada para 1º a 10 de maio, o presidente da Comissão Central Organizadora, Oscar Martarello, fala dos preparativos e das expectativas para o evento.

De acordo com Martarello, aceitar o convite para comandar a equipe foi uma decisão que levou em conta vários aspectos, como a experiência de duas vice-presidências e o compromisso com o município. “Eu fui vice-presidente em 2014 e 2018 e achava que já havia cumprido minha missão e quando houve o convite do prefeito eu, inicialmente, recusei, em virtude dos compromissos de trabalho e outros projetos da empresa. Depois, eu que nasci aqui, senti que deveria retribuir aquilo que recebi desta cidade, além de muitos amigos que estão juntos, aceitamos esta missão, sabendo que é um desafio, mas com a tranquilidade de saber quem são as pessoas que estão comigo nesta empreitada, não só os componentes das comissões, mas toda a população que apoia este trabalho”.

Martarello carrega na bagagem a experiência de duas Feiras e a presidência da Associação Empresarial de Xanxerê. “Essa experiência com certeza agrega, essa forma de trabalhar em equipe, eu nunca gostei muito de ter o título de presidente, prefiro trabalhar nos bastidores que propriamente subir no palco. Mas uma hora chega o teu momento, temos uma equipe muito grande, são 23 comissões, dessas já foram convidadas outras pessoas, são contatos e reuniões todos os dias, visita ao parque e claro, a experiência de já ter participado, não só na ExpoFemi, mas em outros eventos da Acix, á uma tranquilidade maior. Sempre lembrando que existe toda uma equipe, porque sozinho eu não conseguiria nada”.

Sobre as novidades da ExpeFemi 2020, Martarello fala dos três pilares que pretende seguir e dos exemplos deixados pelos ex-presidentes. “Apesar de muita gente não concordar com os modelos de outras Femis anteriores, mas cada ex-presidente, cada comissão fez o máximo para a feira ser o que ela é hoje. Nós a pegamos de um patamar para a frente. Assumimos a missão de três pilares fundamentais que são: primeiro, fazer um evento de negócios, atraindo empresas de outras localidades, mostrando todo o nosso potencial, nossa grandeza, fazer com que as empresas daqui sejam valorizadas e movimentem o nosso comércio. Um segundo pilar é fazer uma feira acessível a todos, do mais humilde ao que tenha mais condições, do menor ao maior empresário, que a feira possa ser uma feira de família, que a comunidade xanxereense possa participar. E o terceiro pilar fazer uma feira autossustentável, que não onere os cofres públicos. Dentro desses três pilares, vamos inovar o que foi possível. Cabe a cada comissão trabalhar e buscar ideias, formas, modelos, programas, tudo o que cada comissão possa trazer será bem aceito, desde que seja autossustentável”;

A ExpoFemi 2020 terá três novas comissões, duas voltadas ao aspecto social e uma de conhecimento. “Teremos três novas comissões: do idoso, da acessibilidade e de eventos tecnológicos. Nós pretendemos fazer, praticamente, uma feira de tecnologia. Não podemos prometer nada agora, porque estamos buscando recursos, patrocinadores, entidades, que venham participar com projetos tecnológicos, criando um grande atrativo para o jovem, despertando a ciência, a tecnologia e a inovação na nossa juventude, porque esse é o caminho que o mundo está seguindo. E as demais comissões dando sequência àquilo que o presidente Cristiano implantou, fazendo uma grande festa autossustentável”.

De acordo com Martarello neste início de atividades estão sendo priorizadas as licitações dos espaços e a escolha da rainha e princesas da Femi. O trabalho das demais comissões também estão em andamento. Martarello adiantou que ainda não está confirmada a realização do rodeio, outra atividade pode ser contratada e, substituição, mas não tem anda definido.

O presidente adiantou que gostaria que o lançamento oficial da feira aconteça ainda este ano, mas precisa confirmar muitas outras prioridades antes de definir esta data.

Martarello acrescentou que está trabalhando para que haja diferenciação de valores para tornar a feira acessível. “Nós fizemos uma pesquisa para saber se valeria a pena fazer a cobrança dos shows separados, mas não encontramos viabilidade, tanto para nós quanto para as empresas que fornecem os shows. Estramos trabalhando para que, dos 10 dias, haja quatro dias com entrada gratuita para que todos possam participar, quatro dias com valores mais acessíveis e dois dias com preços um pouco mais elevados, dependendo dos shows que forem contratados. Sempre lembrando que comprando os ingressos com antecedência vai pagar mais barato”.