Procon interdita agência do Bradesco em Chapecó por desrespeito ao consumidor

0
82
Super Caminhão da Sorte Dezembro

Chapecó – Na tarde desta terça-feira (05) o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor-Procon de Chapecó interditou a agência do banco Bradesco, localizada no centro da cidade, por desrespeito à lei que determina o tempo máximo de espera na fila de atendimento.

Segundo o coordenador do Procon, Paulo Balancelli, a ação faz parte da operação Paciência 2, que fiscaliza o cumprimento da Lei Municipal 3975/99, de 22 de abril de 1999, conhecida como Lei da Fila do Banco. A legislação prevê que o tempo máximo de espera em filas de bancos em dias normais é de 10 minutos. A Lei também prevê que nos dias que antecedem ou no dia seguinte aos feriados o tempo máximo é de 20 minutos e no 5º dia útil os clientes podem ficar na fila por no máximo 30 minutos.

De acordo com Balancelli a medida foi tomada após diversas reclamações que chegaram no Procon envolvendo três bancos: Banco Bradesco, Bando do Brasil e Santander. “Recebemos várias denúncias de consumidores e resolvemos deflagar a operação Paciência 2 e fomos nos bancos, mas nos outros dois, quando chegamos, a situação já havia normalizado. No Bradesco flagramos que o consumidor estava esperando mais de 35 minutos para ser atendido”.

O coordenador afirma, ainda, que a interdição da agência do Bradesco aconteceu após seis infrações. A lei determina que sejam feitas algumas ações que vão da advertência, multa de 200 e 400 URFM (Unidades Fiscais de Referência) e até a suspensão do Alvará de Funcionamento, que é a interdição. “É uma ação extrema, mas necessária, uma vez que o banco era reincidente neste tipo de infração. O Bradesco já havia passado por todas, inclusive já havia sido multado, por isso, conforme determina a Lei, hoje nós fechamos a agência até que haja uma solução”.

Balancelli informou que o banco já está providenciando a defesa. “Já nos ligaram do banco informando que vão protocolar uma defesa amanhã e já vão iniciar um processo de contratação de mais funcionários para atendimento ao público.”

A operação do Procon continua nos próximos dias, sem data e horário definidos para as averiguações, para fazer valer o fator surpresa. “Cessou, o consumidor chapecoense não vai mais ser prejudicado por tempo de espera em filas de bancos”, finaliza Balancelli.

A Operação Paciência teve início em maio de 2018, com visitas individuais em diversos bancos, quando foram feitas as primeiras advertências.