1ª Feira de Empreendedorismo tem exposição de MEIs e alunos da rede municipal de Xanxerê

0
42
Super Caminhão da Sorte

Xanxerê – Na noite de sábado (09), Centro Comunitário da Igreja Matriz, foi realizada a 1ª Feira de Empreendedorismo Escolar e mostra de serviços e produtos de microempreendedores.

O evento faz parte do programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), uma parceria do Sebrae com a prefeitura de Xanxerê, através da Secretaria Municipal de Educação, que tem o objetivo de disseminar a cultura do empreendedorismo desde o início da vida escolar, com práticas de aprendizagem que consideram a autonomia e favorecem o desenvolvimento de atributos e atitudes necessárias para a gestão da própria vida.

Na noite de sexta-feira os alunos do 6º ao 9º ano das Escolas Municipais de Educação Básica Nossa Senhora Aparecida e Paul Harris, que participaram ao longo de 2019 do JEPP realizaram uma exposição e vendas dos produtos por eles desenvolvidos. Além dos alunos, a mostra contou ainda com a presença de Microempreendedores Individuais (MEIs), atendidos pela Sala do Empreendedor, que também estiveram expondo seus trabalhos.

O coordenador regional do Sebrae Enio Parmeggiani destacou a importância do trabalho de educação empreendedora.  “Este programa foi criado porque no país porque a educação empreendedora quase inexiste, e literalmente a condição de ter um empreendedor é, pelo menos, ele saber algumas coisas que ele precisa desenvolver a partir de informações e conhecimento estamos proporcionando com esta parceria com o município”.

Claudia Fávero, secretária Municipal de Educação, enfatiza os resultados alcançados. “Já é o terceiro ano que a gente está trabalhando o empreendedorismo nas escolas, desde o 1º ano até o 9º ano. Esse é o primeiro ano junto com os MEIs, porque a gente quis unir, mostrar para os alunos como pode ser no futuro. Mas os resultados foram ótimos, muitos pais nos parabenizando e falando a diferença percebida em casa, porque agora os alunos ajudam os pais, entendem melhor a questão financeira, vão no mercado o não pedem mais tudo. Então eu acredito que está fazendo a diferença”.

A professora de artes na escola Paul Harris, Patrícia Lovatel, falou da expediência de trabalhar com as crianças. “Foi um desafio, porque atender 32 alunos, com 45 minutos apenas, para preparar tudo, trocando de professor para cumprir a carga pedagógica, foi um desafio, mas o resultado foi bom. Os alunos ficaram muito felizes, foi gratificante ver o trabalho deles expostos aqui, estão vendendo bem as telas. Acho que todos estão de parabéns pelo empenho e dedicação”.

 

Deixe um comentário