Índices de violência doméstica cresce assustadoramente em Xaxim

0
122
Ferramentas de Gestão Empresarial no Excel

Delegado da Polícia Civil da Comarca, Fernando Callfass, usou o espaço da tribuna do Poder Legislativo e relatou a realidade do município com cerca de 30 mil habitantes

Xaxim– Os índices de violência contra mulher têm crescido assustadoramente no município de Xaxim. Os dados foram apresentados pelo Delegado De Polícia Civil, Fernando Callfass, que atua juntamente com o Delegado Gustavo Altemar de Oliveira, durante reunião do Poder Legislativo Xaxinense, realizada na terça-feira, 12.

Conforme dados, em 2018 foram registrados 21 autos de prisão em flagrante, já em 2019, até 11 de novembro, 30 autos de prisão em flagrante; em 2018, 160 inquéritos policiais registrados, e no ano atual, 163; no ano passado foram registrados 172 requerimentos de medidas protetivas, sendo que neste ano, foram solicitadas 151; enquanto em 2018, não foi registrado nenhum feminicidio, em 2019, houve duas tentativas.

De acordo com Callfass, o município de Xaxim, com cerca de 30 mil habitantes possuí números maiores de violência contra a mulher do que Xanxerê com 50 mil habitantes. No ano que passou, Xanxerê, registrou 205 inquéritos policiais e Xaxim, 160 inquéritos policiais e em 2019, Xanxerê registrou 113 inquéritos enquanto Xaxim, 151. O número é alto proporcionalmente aos habitantes.

Ao todo, a Delegacia de Polícia Civil de Xaxim, possuí 315 inquéritos policiais  relativos a todos os crimes, contudo, metade dos inquéritos, são referentes apenas a violência contra mulher. Porém, embora com efetivo baixo, com apenas 12 policiais, os trabalhos estão em dia, fazendo dos policiais de Xaxim, uma das equipes mais produtivas do Estado.

DPCAMI

A luta pela implantação de uma Delegacia de Proteção Especializada à Criança, Mulher e Idoso- DPCAMI em Xaxim já vem a longa data. O ponta pé inicial foi dado pela Casa Legislativa que iniciou a movimentação juntamente com o Conselho Dos Direitos das Mulheres, que já estiveram em audiências com secretário de Segurança Pública, vice-governadora do estado entre outras entidades.

Contudo, conforme prevê o Decreto do Governo do Estado, as DPCAMI’s só podem estar instaladas em sedes de Delegacias Regionais. Para que Xaxim seja contemplado com esse serviço especializado, o Delegado recomenda que se faça pressão política às autoridades competentes. Segundo ele, o município apresenta dados que comprovam a demanda de atendimento especializado e além disso, o espaço físico do Complexo de Segurança Pública já existe e pode ser utilizado para instalação da DPCAMI.

Callfass explicou que a partir do momento que a Delegacia está criada, metade da demanda será direcionada a profissionais especializados que saberão como lidar com as mais diversas situações. “A partir do momento tivermos  uma DPCAMI, dentro das necessidades, as vítimas se sentirão encorajadas a denunciar”.

Segundo ele, as mulheres só denunciam quando não suportam mais sofrer agressão pelos companheiros.

Projeto de Lei que tramita na Casa Legislativa

Está tramitando no Poder Legislativo Xaxinense, o Projeto de Lei 05/2019 que veda a nomeação para cargos de comissão de pessoas que tenham sido condenadas pela Lei Maria da Penha. A lei é proposição da vereadora Joseane Sampaio e deverá ser votada na última semana de novembro.