Prefeito de Chapecó destaca compromisso da agroindústria com a continuidade da produção

0
76
Ferramentas de Gestão Empresarial no Excel

Chapecó – O prefeito de Chapecó Luciano Buligon manifestou na sexta-feira (20), durante entrevista transmitida em live pelas redes sociais, sua confiança e otimismo em relação à continuidade da produção agroindustrial apesar dos impactos provocados pelas medidas de combate ao Coronavírus. Entre essas medidas está o fretamento de ônibus para a locomoção dos trabalhadores da indústria de alimentos.

De acordo com o prefeito as agroindústrias são responsáveis pela produção de alimentos que deve continuar porque “não podemos desabastecer os supermercados”, assim como em outras áreas vitais a exemplo das farmácias.

Buligon reitera que o entendimento nacional, refletido no decreto do Governo do Estado de Santa Catarina é no sentido de que as indústrias, não só as do setor agroindustrial, continuem produzindo, mesmo que diminuindo sua produção, desde que observem todos os cuidados recomendados.

“Nossa indicação é aquela que já mencionamos, os ônibus devem transitar com pessoas sentadas, com as janelas abertas, observadas todas as condições de higiene”, destacou.

O prefeito manifestou sua confiança no sentido de que episódios eventuais, contrários ao recomendado, se comprovados, certamente serão rapidamente corrigidos, pois todo o setor agroindustrial catarinense, muito especialmente o dedicado à produção de proteína animal, “é mundialmente reconhecido pela sanidade nos seus processos, que é indiscutível”.

Luciano Buligon acentuou que podem até “haver outras plantas industriais iguais às dos Oeste de Santa Catarina, mas não iguais às daqui, que são reconhecidas historicamente pela alta qualidade na produção de proteína animal”.

Para o prefeito, a indústria poderia contribuir, no caso do transporte, auxiliando no momento do embarque, de modo a garantir que todos façam a viagem sentados, com as janelas abertas, assegurando as condições de higiene indicadas.

As agroindústrias já se manifestaram publicamente que são aliadas nos esforços da sociedade brasileira no combate à pandemia de Coronavírus e seguirão as orientações do Ministério da Saúde e das autoridades sanitárias.