Cidades registram carreata em defesa de Bolsonaro neste domingo

0
266
consultoria vsd

Presidente tem defendido relaxamento de restrições impostas por governadores e prefeitos para combate da pandemia do novo coronavírus. Atos também pediram intervenção militar, o que contraria a Constituição.

Manifestantes fizeram neste domingo (19) carretas em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), contra as medidas de isolamento social impostas por prefeitos e governadores e defendidas por autoridades de saúde para evitar a disseminação da Covid-19. Também pediram intervenção militar, o que contraria a Constituição.

Foram registrados atos em Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza, Maceió, Goiânia, Salvador, Manaus, Goiânia e Recife, além de cidades do interior do Rio e de São Paulo.

As medidas de isolamento social seguem orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e visam evitar aglomerações de pessoas para reduzir a velocidade da transmissão da covid-19 no país e garantir que a rede de saúde tenha condições de tratar os doentes.

Brasília

Uma carreata percorreu a Esplanada dos Ministérios, até as proximidades do Congresso Nacional. Bolsonaro tem defendido o relaxamento de restrições e de medidas de isolamento social impostas por governadores e prefeitos para combater a pandemia do novo coronavírus.

 

São Paulo

Manifestantes contra o isolamento social imposto pelo governador João Doria (PSDB) e a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) bloquearam os dois sentidos da Avenida Paulista, no Centro, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

O protesto ocorre entre o Museu de Arte de São Paulo (Masp) e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). De acordo com a PM, parte dos manifestantes se concentrou por volta das 11h45 na região do Parque do Ibirapuera, na Zona Sul em direção à Avenida Paulista. Há registro também de carretas que saíram de outras regiões da cidade, como a Marginal Pinheiros.

Belo Horizonte

Em Belo Horizonte, cerca de 120 pessoas, segundo a Polícia Militar, se reuniram em frente ao quartel da 4ª Região Militar no bairro Gutierrez, na Região Oeste de Belo Horizonte. O grupo pedia intervenção militar. Vestidos com camisas verdes e amarelas, os manifestantes levaram faixas contra o supremo Tribunal Federal e pediam “socorro” ao Exército. O ato começou no início da tarde e terminou com uma carreata. Moradores de prédios que acompanhavam o protesto fizeram panelaço contra os manifestantes.

Recife

Centenas de pessoas descumpriram o decreto estadual que proíbe reuniões com mais de dez indivíduos para evitar a disseminação do novo coronavírus e fizeram um protesto na BR-232, no Curado, na Zona Oeste do Recife.

Salvador

Em Salvador a manifestação contra o isolamento social pediu a suspensão de medidas de quarentena. A carreata passou pelo Campo Grande, seguiu pelo Corredor da Vitória e foi até a Barra. O trânsito ficou lento na região. Segundo a Transalvador, o grupo estava pelo Cristo da Barra por volta das 11h.

Fortaleza

Em Fortaleza, tês pessoas foram presas por contrariar o decreto de quarentena e participar de uma carreata que pedia o fim do isolamento social e intervenção militar.

O decreto foi assinado pelo governador do Ceará, Camilo Santana, em 19 de março, como forma de tentar conter o avanço da pandemia de coronavírus no estado. O documento determina o fechamento do comércio não essencial e a coibição de aglomerações.

Maceió

Dezenas de pessoas vestindo camisetas nas cores verde e amarela e com a imagem do presidente Jair Bolsonaro se concentraram em frente em frente ao Quartel do Exército, na Avenida Fernandes Lima, em Maceió.

Com faixas e carro de som, os manifestantes pediam um novo AI-5 e o fim do isolamento social como medida contra o novo coronavírus. A Polícia Militar e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito enviaram equipes ao local para fazer cumprir o decreto de emergência do governo do estado, que proíbe aglomerações durante a pandemia. Não há informações de presos nem detidos.

Manaus

Um grupo de motoristas saiu em carreata por ruas da Zona Centro-Sul e Centro-Oeste de Manaus para pedir a saída do governador Wilson Lima do comando do Estado do Amazonas. O governo tem sido alvo de críticas pela forma como tem lidado com a crise na saúde pública diante da pandemia do novo coronavírus.

Natal

Apoiadores do presidente se juntaram em carreata entre a Zona Sul e a Zona Leste de Natal e reivindicaram a reabertura do comércio, que está fechado por lei para conter a pandemia do novo coronavírus.

O Governo do Estado renovou em 9 de abril passado o decreto que restringe o funcionamento de estabelecimentos comerciais no Rio Grande do Norte. De acordo com a determinação estadual, somente os serviços essenciais devem funcionar no período de isolamento, como farmácias e mercados.

Goiânia

Um grupo de manifestantes faz um ato na porta do Comando de Operações Especiais do Exército, em Goiânia, em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, pedindo a intervenção militar. O grupo também pede o fim do isolamento social devido ao coronavírus.

Niterói

Em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, houve carreata pedindo a volta ao trabalho.

Macaé

Cerca de 200 pessoas se reuniram em Macaé em frente à cidade universitária e seguiram em direção a Praia dos Cavaleiros.

Campinas e Itapira

Campinas e Itapira tiveram protestos contra as medidas de isolamento social decretadas pelo estado e prefeituras, neste domingo (19).

Fonte: G1
Foto: Elisa Clavery/TV Globo