HRSP retoma atendimentos ambulatoriais, exames e cirurgias eletivas interrompidas por causa do Covid-19

0
14
Ferramentas de Gestão Empresarial no Excel

Xanxerê – O Hospital Regional São Paulo (HRSP) retoma a partir desta segunda-feira (25) as cirurgias eletivas, exames e atendimentos ambulatoriais que estavam suspensos desde março, em razão da pandemia no novo coronavírus.  Os atendimentos voltam a ser realizados após autorização da Secretaria Estadual de Saúde (SES), por meio das Portarias nº 341 e nº 342, publicadas em 20 de maio de 2020.

Desde a publicação da portaria o hospital se organiza para a retomada das atividades e já iniciou o chamamento dos pacientes com consultas e exames previamente autorizados pela Central Estadual de Regulação Ambulatorial, porém suspensas devido à pandemia da Covid-19. A oferta de procedimentos eletivos vai respeitar o quantitativo de 50% da capacidade prevista.

Apesar da liberação, conforme explica a gerente de atendimento do HRSP, Fabiula Cichelero, algumas atividades seguem suspensas, a exemplo dos procedimentos cirúrgicos eletivos de alta complexidade, como as cirurgias cardíacas, e demais procedimentos cirúrgicos eletivos que demandam reserva de leito de UTI. Sendo, nesses casos, realizados somente os procedimentos de urgência ou casos específicos avaliados como “tempo sensíveis “, previamente autorizados pela central reguladora.

A decisão da retomada dos procedimentos por parte da SES levou em consideração o aumento do número de pacientes que aguardam por consultas, cirurgias e exames eletivos e o consequente aumento do tempo de espera desses pacientes, que pode prejudicar o prognóstico, dependendo do diagnóstico e/ou tratamento necessário.

Pacientes particulares que precisam agendar exames devem entrar em contato por meio do telefone (49) 3441-7777 para o agendamento.

Cuidados

A portaria determina que haverá uma triagem dos pacientes na porta de entrada (inquérito sobre sintomas respiratórios e verificação da temperatura) e controle do número de pessoas presentes na sala de espera. Os pacientes com febre e/ou sintomas respiratórios devem ser impedidos de acessar as dependências do ambulatório e/ou hospital, e serão reagendados.

É obrigatório o uso de máscaras durante todo o período que permanecer nas dependências do hospital e ambulatório, bem como serão orientados a higienizar as mãos com álcool gel ou água e sabão. Além disso, a presença do acompanhante do paciente será restrita a apenas uma pessoa, prioritariamente em casos de crianças, idosos e portadores de necessidades especiais. E, no caso das cirurgias, ficam suspensas as visitas hospitalares.

Assim como em outros ambientes, o distanciamento interpessoal deve ser respeitado observando minimamente 1,5 metros entre as pessoas na sala de espera.

Deixe um comentário